Conselho Editorial

O Conselho Editorial da E-Liber é composto por profissionais de notória capacidade intelectual e de reconhecimento social em suas respectivas áreas de estudo e atuação. Seus membros têm a função consultiva e podem ser convidados a dar parecer em material submetido para publicação, dar sugestões na nossa linha editorial e sugerir itens temáticos.

Integram o Conselho Editorial da E-Liber, os seguintes nomes:

Adriano Antunes. Na marca dos quarenta. É professor de História. Curte viajar geograficamente e em páginas de livros. Não dispensa, para poder viver nesse mundo, algumas cervejas, chimarrão, conversa com amig@s e leituras solitárias. No Lattes, consta que estudou e até concluiu alguns cursos na UFPEL; entretanto, sabe-se que atividades extracurriculares tomaram grande parte de sua vida. Nisso parece residir, ele realça, a sua experiência.

Para acessar o currículo de Adriano na Plataforma Lattes, clique aqui.

Aléxis Góis. Tabaréu de Feira de Santana, na Bahia, com mente e espírito inquieto a procura de caminhos criativos para uma convivência tranquila entre a diversidade de comportamento e opinião. Costuma se aventurar por incursões em viagens sem destino, tecendo documentários e produzindo literatura de cordel e biografias de personalidades culturais.

Aline Gabriel. Se descreve uma caixinha de surpresas, que adora trocar ideias e experiências de vida. É aquariana sonhadora, gateira e amante da natureza. Formada em Design pela UEMG e pós-graduada em Ensino em Artes Visuais pela UFJF. Profissional transdisciplinar que ama artes visuais e atua como designer, ilustradora, fotógrafa, produtora cultural e arte-educadora. Sua alma de aventureira a faz entrar de cabeça em projetos desafiadores. Adora trabalho coletivo e participação em ações sociais e culturais. Acredita que a cultura e a educação são a base para criarmos um mundo mais justo.

Para acessar o currículo de Aline na Plataforma Linkedin, clique aqui.

Cadu Zago é caipira do interior paulista, mas gosta de literatura e de MPB. Além disso, considera que uma longa conversa com os amigos, regada a boas xícaras de café, é o melhor da vida. Também curte estudar, dar aulas e ver filmes e montagens teatrais.

Para acessar o currículo de Cadu na Plataforma Lattes, clique aqui.

Cassiane de Freitas Paixão. Mulher negra, criada perto do cais do Rio Jaguarão, na fronteira com o Uruguai. Ativista da luta antirracista e cheia de utopias. Gosta de livros e filmes sobre mistérios e adora ler autores da Sociologia e Ciência Política. O que a ajudou a ser professora da área de Sociologia da Universidade Federal do Rio Grande – FURG e gostar muito de Políticas Educacionais, terminando em 2010 o doutorado em Educação na Universidade do Vale do Rio dos Sinos, como orgulhosa bolsista. Não nega que adora entrar em uma discussão e também em comissões que pensem sobre ações afirmativas para a população negra e a importância desse tema não aprendeu na faculdade não, mas na vida.

Para acessar o currículo de Cassiane na Plataforma Lattes, clique aqui.

Daniel Baz dos Santos é professor do IFRS. Poeta nas horas vagas, cronista nas horas vagas, hoje suspeita que vagar seja sua forma legítima de existir. Por isso, vive no trânsito, entre filmes e poemas, quadrinhos e canções, jamais recusando uma boa oportunidade de se perder.

Para acessar o currículo de Daniel na Plataforma Lattes, clique aqui.

Gilberto Figueiredo Martins é leitor. Quando estava na 6a série, pediu de presente de aniversário uma lousa, uma caixinha de giz branco e outra de colorido. Intuíra que só sabia o que conseguia dizer para outros, dividindo. É professor de Literatura há 30 anos. No mais, gosta muito de teatro, cinema e outras artes.

Para acessar o currículo de Gilberto na Plataforma Lattes, clique aqui.

Joselma Noal começou a inventar histórias muito menina ao embalar-se na rede da casa da praia. O encanto pelas narrativas nasceu com a escuta dos causos de vida do pai e com os contos de fadas lidos pela mãe. Quando aprendeu a ler e escrever, nunca mais parou. Estudou Letras, teve coluna em jornal e revista, publicou três obras individuais e colaborou com escritas em muitos livros. Coordena os Escritores de Quinta desde 2016. Aprecia o sol e o mar e lamenta muito ter nascido na região fria do Brasil. É professora na FURG e tradutora pública juramentada de Língua Espanhola.

Para acessar o currículo de Joselma na Plataforma Lattes, clique aqui.

Karine Brião Oliveira é riograndina de nascimento e de coração. É professora de Língua Portuguesa e feminista em Encruzilhada do Sul-RS. Formou-se em Letras na Universidade Federal do Rio Grande (FURG), onde também concluiu mestrado em História da Literatura em 2015. É mãe do Gabriel há 8 anos, de corpo e de coração. É noiva do Juliano. Apaixonada por dar aulas, por literatura e música brasileira e nas horas possíveis está sempre lendo, escrevendo, estudando, assistindo séries e falando mal do Bolsonaro.

Para acessar o currículo de Karine na Plataforma Lattes, clique aqui.

Lucas de Sousa Serafim é gay e sujeito afetado pelo mundo. No seu ofício de ensinar português para estrangeiros, tanto ensina quanto aprende. Doutor em literatura, gosta de ler, meditar, cozinhar (sem carne), dentre outras artes.

Para acessar o currículo de Lucas na Plataforma Lattes, clique aqui.

Lucilene Canilha Ribeiro é feminista por vocação, professora por paixão e doutora em História da Literatura por formação. Canceriana com ascendência em áries, acredita que “hay que endurecer, pero sin perder la ternura jamás”. Movida pelos afetos, crê que só a arte salva e por isso dedica sua vida a ela. Entre suas maiores paixões destaca as narrativas que ajudam a contar e recontar nossa existência. Natural de Rio Grande, é a primeira integrante de sua família a concluir seus estudos de graduação e pós-graduação em uma universidade pública, a FURG.

Para acessar o currículo de Lucilene na Plataforma Lattes, clique aqui.

Márcia Letícia vive na Amazônia às margens do rio Madeira, onde o sol se põe mais lindo. Gosta de ouvir e de contar histórias. Viaja por caminhos, dentro dos livros, nos cenários dos filmes e no olho das pessoas. Gateira, feminista, professora durante a semana e cantora de karaokê no tempo livre, também gosta de debates sérios e sinceros em mesas-redondas e em mesas de bar.

Para acessar o currículo de Márcia na Plataforma Lattes, clique aqui.

Mauro Nicola Póvoas. Taurino, colorado e antifascista. Natural da cidade marítima e portuária de Rio Grande/RS, formou-se em Letras na FURG, universidade em que dá aulas de Literatura na graduação e na pós-graduação. Fez Mestrado e Doutorado em Teoria da Literatura na PUCRS. Além dos livros, gosta de cinema, música, cultura em geral, gatos, conversar com os amigos, comer, beber, viajar, não exatamente nesta ordem. É casado com a também professora e atriz Marina de Oliveira, com quem compartilha gostos, afetos e dois filhos, o Ramiro e a Bibiana.

Para acessar o currículo de Mauro na Plataforma Lattes, clique aqui.

Rafaela Marques Rafael. Considera-se uma “descobridora”, do que ainda está tentando descobrir. A arte de conhecer, descobrir e inventar novas palavras a fascina assim como o uso que se pode fazer delas nos diferentes textos e contextos. Perambula pelo mundo do ensinar e do traduzir e, nesse desencontro, diz que se re (encontra) um pouco mais a cada dia.

Para acessar o currículo de Rafaela na Plataforma Lattes, clique aqui.

Renato de Souza, que assina Renato S. M. como escritor, se diz admirador das obras de Fiódor Dostoiévski e interessado em ditos autores malditos e marginais. É jornalista, professor, editor e pesquisador em Literatura.

Para acessar o currículo de Renato na Plataforma Lattes, clique aqui.

Saulo Rodrigues de Carvalho, poeta, palmeirense do signo de peixes. É professor, doutor e mestre em Educação Escolar pela UNESP de Araraquara. Trabalha na Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná, onde ensina a ensinar crianças.

Para acessar o currículo de Saulo na Plataforma Lattes, clique aqui.

Tainara Quintana da Cunha. Sujeito (trans)formado por livros e leituras. Vive entre a Serra dos Tapes canguçuense e o Litoral rio-grandino. Não dispensa um bom chimarrão para inspirar, arejar as ideias e, claro, ler e escrever; nem a proximidade com o mar porque o cheiro de maresia e algas perdidas num antigo porto acalenta qualquer coisa de fundamental dentro de si. Professora de Língua portuguesa e Literatura, formada pela Universidade Federal do Rio Grande, onde concluiu graduação, mestrado e doutorado. Amante das Letras, sem as quais não saberia viver. Não se imagina em outra posição melhor do que aquela que escolheu para si porque, afinal, presta-se somente ao trabalho literário. Quando a realidade fica insuportável dedica-se à escrita narrativa e arrisca uns versos simples para soltar a mão. Ultimamente tem escrito bastante.

Para acessar o currículo de Tainara na Plataforma Lattes, clique aqui.

Yanna Karlla Cunha. Geminiana, andarilha e gaúcha de coração, está sempre procurando ver o mundo e as pessoas fora do habitual, do previsível e, principalmente, além do viés do utilitarismo, exercício que aprendeu com seu poeta conterrâneo Manoel de Barros. Aversa a qualquer pensamento dicotômico, encontra refúgio na natureza e na companhia do seu cãozinho Apolo, com o qual aprendeu, de fato, a complexidade da relação entre o silêncio e a palavra. É formada em Letras/Espanhol pela Universidade Federal do Pampa, com mestrado e doutorado em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande.

Para acessar o currículo de Yanna na Plataforma Lattes, clique aqui.

 

Compartilhe:
Close
Close

Sign in





Abrir Conversa